Não há qualquer risco de cheia no Nabão nesta semana

Com uma intensidade máxima de precipitação prevista para esta quarta-feira de 24mm, cerca de 40% da observada na sexta-feira dia 9/3, com vento predominante de S/SW e com uma intensidade de precipitação no troço superior do Nabão (estações metrológicas de Ansião e Leiria), num máximo de 60% da caída na sexta-feira, não se prevê que possa haver qualquer cheia no vale do Nabão.

Dado o atual nível do rio no Agroal, apenas se pode esperar um máximo de 3,00-3,20m de nível hidrológico instantâneo, provavelmente perto das 18h00 desta quarta-feira, dando um "pico de cheia" na cidade de Tomar, perto das 24h00 desse dia.

Tal significará um nível de água pouco maior do que a observada na madrugada e manhã do passado sábado, dia 10/3, quando o Rio teve total capacidade de recolha e drenagem da água recebida, tendo apenas tido uma pequena saída nas margens, junto ao Moinho Novo e a Santa Cita, também por força do caudal do Rio Beselga.

Desde que os açudes e comportas da cidade, hoje automatizadas, se mantiverem abertos, não há qualquer risco do Nabão sair do seu curso na cidade, especialmente na Levada, a qual mantém integral a sua capacidade de total drenagem da água, que se espera que na noite de quarta-feira (14/3) e madrugada de quinta-feira (15/3), chegue a Tomar.

Fontes: ipma.pt snirh.apambiante.pt e MeteoTomar.info

Anúncios

160 mm de chuva em Tomar desde 1 de Março

Após meses de seca, só nos primeiros nove dias deste mês de Março caíram em Tomar, 160mm de precipitação, cerca de 70% mais do que em média caem no mês de Março.

Nesta sexta-feira, dia 9/3, caíram um total de 70 mm, o que constitui o dia mais chuvoso da última década, concentrando neste dia 80% da chuva média de março e ultrapassando os 65mm caídos a 26/10/2011.

O mês de fevereiro teve 28,8mm, tendo sido mais um mês seco e em
janeiro 54,2mm, considerado mês de chuva.

De recordar que o ano passado o Concelho de Tomar teve, desde maio a outubro, uma sequência de seis meses secos, tendo inclusive em três deles – junho, julho e setembro, não tendo havido qualquer queda de precipitação.

Nos últimos anos a precipitação em março variou de um mínimo de 1,6mm em 2012 e 202mm em 2015, ano em que choveu em 22 dia 31 dias do mês, com uma precipitação record de 41mm no dia 31/3/2015.

A principal regra do clima mediterrânico é, assim, a sua imprevisibilidade, conforme se vai comprovando, ano após ano, em
Tomar.

Dado que nesta sexta-feira caíram cerca de 30mm de precipitação em Ansião, especialmente até às 18h, espera-se que o pico de cheia do Nabão em Tomar seja atingido nesta manhã de sábado, dia 10 de março.

Fontes: ipma.pt e MeteoTomar.info

Forte tempestade no fim de semana

Dada a evolução das massas de ar no Atlântico Norte, prevê-se que o território nacional seja atingido a partir de sexta-feira por uma tempestade, previsivelmente de nome Félix, que trará especiais hipóteses de fenómenos extremos, compatíveis com Tornados e vento muito forte, no norte e centro do País.

No Concelho de Tomar prevê-se que desta quarta-feira, dia 7 até sábado, dia 17, caíam cerca de 150 mm de precipitação, com especial incidência de sábado (10) a segunda-feira (12).

Acompanhe evolução em www.meteotomar.info

Tomar – Risco de fenómenos atmosféricos extremos durante a madrugada de dia 5 de março

Desde que há mais de uma semana estarmos em avisos amarelos e Laranja para vento e precipitação, têm-se observado alguns fenómenos extremos no território nacional.

Nestes dias já existiram dois Tornados, de níveis F0/F1 e o de hoje F1, no litoral algarvio. Um novo e forte núcleo de instabilidade aproxima-se do território nacional, especialmente da zona centro, que será atingida durante a madrugada e manhã desta segunda-feira, dia 5 de março.

Não são de excluir o atravessamento do território de Tornados, dada a forte instabilidade relatará por todos os sistemas de monitorização.

De recordar que a 7/12/2010 o Concelho de Tomar foi atravessado por um Tornado com intensidade F2/F3, com prevalência de ventos até 250/270 Km/h, não sendo de excluir neste conjunto de eventos, a possibilidade de repetição de Tornados na região.

Tomar, 4/3/2018, 21H30

Excesso de precipitação e condições para Tornados

Preve-se forte precipitação para Tomar, entre o final de dia 27 de fevereiro e dia 2 de março, equivalente a 150% da precipitação da normal dos meses de fevereiro ou março, em apenas 5 dias.

Condições favoráveis à ocorrência de fenómenos extremos de vento e turbulência, compatíveis com Tornados nos dias 28/2 e 1/3.

Previsões baseadas na seguinte Informação Meteorológica

Comunicado válido entre 2018-02-24 15:47 e 2018-03-02 23:59

Chuva e Vento em Portugal continental

Uma região depressionária com vários núcleos centrados a norte e/ou a noroeste dos arquipélagos dos Açores e da Madeira aos quais estão
associados sistemas frontais, irá afetar o estado de tempo na
próxima semana.

Esta situação meteorológica caracteriza-se pela ocorrência de precipitação contínua com início no dia 26 na região Sul, estendendo-se gradualmente às restantes regiões e que pode ser especialmente forte no dia 28. Poderá ocorrer queda de neve
nos dia 27 e 28, inicialmente nos pontos mais altos da serra da
Estrela, podendo atingir temporariamente a cota de 800 metros nas regiões Norte e Centro. Nos próximos dias, o vento irá soprar por vezes forte nas terras altas, no entanto, a partir do dia 28, o
aumento da intensidade do vento será mais generalizado.

Predominará do quadrante sul e as rajadas poderão atingir 85 km/h nas terras altas e 75 km/h no litoral.A agitação marítima não irá aumentar
significativamente na primeira parte da semana mas a direção das ondas passará a ser de sudoeste. Espera-se um aumento da altura significativa das ondas a partir do dia 28.Para mais detalhes sobre os avisos meteorológicos emitidos
consultar:http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev-sam/

Para mais detalhes
sobre a previsão meteorológica para os próximos dias consultar

:http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.descritiva/http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.significativa

Sáb, 24 Fev 2018 15:47:30

Ver localização no mapa <http://www.ipma.pt/pt/otempo/comunicados/>

Ler mais <http://www.ipma.pt/pt/geofisica/comunicados/>

Onda de frio de 25 (quinta) a 29 (segunda) de janeiro

:::: DESCIDA DAS TEMPERATURAS ::::

A partir de dia 25 e até ao final de Janeiro, teremos uma situação de tempo frio, com circulação de norte, rodando para leste, que vai potenciar uma descida, em especial, dos valores da temperatura mínima.

Esperamos que os valores diurnos da temperatura sejam menos afetados, embora ainda haja incertezas, visto haver possibilidade de alguma cobertura de nuvens médias e altas vindas do Mediterrâneo e Norte de África, que poderá ter implicações ao fazer descer também as temperaturas máximas, em especial, nas regiões do Centro e Sul.

Em geral, com tempo seco, algum vento e temperaturas mínimas perto de 0ºC (e inferiores) em muitos locais, iremos ter ocorrência de geadas, podendo ser negras, em pontos do Interior Norte e Centro.

Em Tomar as mínimas, nalguns dias, estarão abaixo da média da normal para o mês de Janeiro (4 graus positivos).

Enviado do meu iPhone

Tempestade Ana assola Tomar, ainda sem qualquer aviso especial à população

Desconhece-se ainda qualquer medida especial tomada no Concelho de Tomar, onde é fácil antecipar fenómenos extremos de quedas de árvores, falta de energia e obstrução de vias, associadas a precipitação intensa especialmente entre as 23h de domingo dia 10 e as 3h de segunda-feira dia 11 de dezembro.

Este é o aviso do Instituto de Meteorologia – deste sábado às 23:31:

**Tempestade Ana afeta Portugal Continental**

Informação Meteorológica Comunicado válido entre 2017-12-07
13:45 e 2017-12-16 13:45

Tempestade Ana afeta Portugal Continental

Tempestade Ana afeta Portugal ContinentalA tempestade Ana irá
formar-se a noroeste da Península Ibérica durante este domingo, 10
de dezembro de 2017, embebida numa região depressionária complexa já existente e que se estende até à Escandinávia. A tempestade Ana localizar-se-á sobre o Golfo da Biscaia às 06 horas desta
2ªfeira, 11 de dezembro de 2017, com uma pressão atmosférica mínima prevista de cerca de 965 hPa e resultando de um processo de
cavamento intenso, designado de ciclogénese explosiva.

O território de Portugal Continental irá assim começar a ser afetado já a partir da manhã deste domingo, sendo o período mais crítico entre o final da tarde de domingo e a madrugada de 2ªfeira, com impactos
expectáveis devido a ventos fortes, precipitação intensa, queda de
neve e forte agitação marítima.Em particular, prevê-se precipitação por vezes forte, sendo persistente na região Norte, começando na manhã de dia 10 na região Norte, progredindo para a região Centro durante a tarde, e ao restante território na noite de dia 10 para dia 11.

Prevê-se ainda queda de neve nas terras altas das regiões Norte e Centro no dia 11.O vento irá intensificar durante o dia 10, tornando-se forte de sudoeste, com rajadas até 110 km/h, podendo chegar a 130 km/h nas terras altas até ao início da manhã de dia 11.Prevê-se também um aumento da altura significativa das ondas a partir de dia 10, com valores entre 5 e 6 metros, podendo chegar a 10 metros de altura máxima.Estão emitidos avisos LARANJA relativos a vento, precipitação e agitação marítima em alguns distritos do Continente para os dias 10 e 11 e aviso VERMELHO de
rajada para as terras altas das regiões Norte e Centro.

Para mais detalhes sobre a previsão meteorológica para os próximos dias
consultar:http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.descritiva/http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.significativaPara
mais detalhes sobre avisos meteorológicos consultar:http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev-sam/
Sáb, 09 Dez 2017
22:31:13

Ver localização no mapa <http://www.ipma.pt/pt/otempo/comunicados/>

Ler mais <http://www.ipma.pt/pt/geofisica/comunicados/>

Este serviço é disponibilizado sem custos pelo Instiuto Português
do Mar e da Atmosfera Visite-nos no portal do Instituto Português do
Mar e da Atmosfera <http://www.ipma.pt/>

Enviado do meu iPhone

Vaga de frio em Tomar, desde 30 de novembro

Desde a quinta-feira, 30 de novembro, que Tomar vive uma vaga de frio.

As vagas de frio acontecem quando há pelo menos 6 dias seguidos, a temperatura mínima é inferior em pelo menos 5 graus, em relação à temperatura mínima normal de trinta anos. Em Tomar esse valor para o mês de dezembro é de +4,5 graus.

A onda de frio começou na madrugada de dia 30, com -0,7 graus . As ondas de frio em Tomar não são muito normais e esta deverá terminar na madrugada deste dia 8 de dezembro.

O extremo maior de frio da última década observou-se este ano, com -7,8 graus, no dia 19 de janeiro.

Fonte: MeteoTomar.info

Tomar a caminho de uma onda de frio, com quarta madrugada seguida de mínimas negativas

Temperatura mínima manter-se-á em valores negativos por mais alguns dias, no Concelho de Tomar, podendo atingir uma onda de frio (seis dias seguidos, com mínimas 5 graus abaixo da normal do período de retorno de 30 anos = 5,5 graus positivos)

-3,3 de mínima neste domingo, com valores negativos desde as 22h30 de sábado.

2,8 graus de temperatura mínima no sábado em Tomar, que bateu os -2,2 de sexta dia 1 de dezembro e os -0,7 do último dia de novembro.

Ainda longe dos -7,8 graus de mínima observada a 19 de janeiro deste ano, mas em bom caminho…

Quem disse que a mínima do País é em

Bragança?

Fonte: meteoTomar.info

Enviado do meu iPhone